Lagoas de chorume recebem obras que impedem contaminação do solo

Aterro Sanitário gera em torno de 2,5 milhões de litros de chorume por mês


LIMEIRA
Por equipe
Wednesday, 27 de december de 2017 às 08:48
A Prefeitura de Limeira, por meio da secretaria de Obras e Serviços Públicos, realizará a substituição das geomembranas de impermeabilização nas três lagoas de armazenamento de chorume existente no Aterro Sanitário. Haverá ainda a construção de um quarto reservatório, medida que atende normas referentes à licença de operação do Aterro Sanitário e que foram definidas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Os trabalhos estão sendo executados com verbas provenientes de financiamento com o Convênio PAC 01 - referente às Melhorias no Aterro Sanitário, pertencente ao Programa Saneamento para Todos do Governo Federal, num valor total de R$ 350 mil. Iniciadas em setembro deste ano, as obras deverão ser entregues no início de 2018.

Gerente do Aterro Sanitário, a engenheira Isabela Giacon Pitton explicou que a impermeabilização foi feita com geomembrana de Polietileno de Alta Densidade (PEAD)."O objetivo das obras é impedir a contaminação do solo e do lençol freático pelo chorume, líquido proveniente da decomposição da matéria orgânica presente nos resíduos sólidos domiciliares", disse.

Nas três lagoas que já existiam no local, foram realizadas as trocas, por meio da execução dos serviços de esgotamento do chorume, remoção do lodo, remoção da geomembrana existente, adequação dos taludes, compactação do fundo das lagoas com solo argiloso e a impermeabilização com nova geomembrana de PEAD.

Atualmente, o Aterro Sanitário gera em torno de 2,5 milhões de litros de chorume por mês, provenientes da disposição mensal de aproximadamente 6.000 toneladas de resíduos sólidos domiciliares.

Caio Bortolan

Educadora Meio Dia (Reprise)